top of page
Buscar

UNA - Betim E Dona Antônia Se Unem No Combate Ao Racismo

Atualizado: 19 de fev. de 2022


Estruturado e naturalizado no seio da história e no comportamento e linguagem dos brasileiros, o racismo sobrevive sutil ou explícito , como um raio invisível que só é percebido pela vítima e, na maioria das vezes, depois de atingida. É assim que a reprodução dos “ismos” discriminatórios continua branqueando e afetando as relações sociais, causando abismos, injustiças e desigualdades nas mais variadas esferas da vida humana.

Preocupadas e atentas aos rumos da história, Dona Antônia e a UNA - Betim fecharam parceria com a proposta de promoverem ações efetivas de combate e erradicação do racismo em seus espaços de atuação. Ambas instituições partilham da premissa que por meio da Arte, Cultura e da Educação é possível desnaturalizar a herança colonial eurocêntrica e construir relações sadias em que a dignidade e o respeito pela identidade e história do indivíduo perpassem pela consciência de que todos temos direito de ocupar, acessar, transitar e criar no mundo. E é através da criatividade da arte e da cultura do povo negro que essa mensagem é levada pelo Centro Cultural Dona Antônia ao espaço acadêmico da faculdade UNA mesmo antes de 2016, sempre no mês de novembro, data oficialmente dedicada a Consciência Negra no calendário nacional. O que muda com a parceria é a frequência e a intensificação dessas vivências, que, deixam de ser localizadas numa data específica, e passam a ser parte integrante das atividades culturais do ambiente acadêmico da UNA em Betim nesse 2022.


O encontro entre representantes do Centro Cultural Dona Antônia Polly Cristina presidenta,Teco Martins, Músico, Capoeira e Analista de Sistemas, Cel Egídio, coordenadora do MECS, Sérgio Martins, diretor executivo do CCDA, e os representantes da UNA Wagner Vilaça professor e coordenador de curso e Everson Brugnara, professor de direito da instituição, ocorreu nessa quinta feira 10 de fevereiro no espaço do CCDA. Transformar discurso em ações e combater o racismo todos os dias foi o lema desse encontro e o ponto de partida para uma colaboração duradoura, em que, as citadas parceiras assumem sua responsabilidade social com um mundo mais justo, confortável e alegre que caibam todas as cores, raças, tribos e vozes, ou seja, assim como o Dona Antônia onde cabe todo mundo.







72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page