top of page
Buscar

SONHAR É PRECISO E CRESCER É POSSÍVEL - Os Sonhos Do Dona Antônia.


Nossa última postagem falava sobre sonhos e a importância de sonhar para moldar a realidade. Nesse texto de hoje quero trazer os sonhos que o Dona Antônia cultiva e como eles vêm se realizando ao longo dos anos, tanto que mais um espaço está sendo anexado ao Centro Cultural para acolher mais sonhos e sonhadorxs.

A história da Casa Dona Antônia começa com a história da família Martins, vinda de Farofas, interior de Minas Gerais, a mãe, Dona Maria, se viu sozinha quando o marido partiu e deixou os 5 filhos para que ela criasse na cidade de Betim. A casa simples de quatro cômodos testemunhou sua dura jornada para alimentar e educar as crianças. A família foi apoiada por amigos e vizinhos e na adolescência três dos seus filhos passaram a frequentar o Salão do Encontro de Betim, aprendendo arte e solidariedade.

Desde então eles começaram a sonhar com um espaço onde pudessem expressar sua veia artística e que também atendesse a necessidade de expressão das outras pessoas, principalmente as mais vulneráveis. Vanderson ( Teco Martins) o mais velho, logo ingressou em cursos técnicos profissionalizantes o que o levou a experiência de um mundo tecnológico que começava a tomar conta das empresas. Nosso jovem percussionista passa a ocupar o quadro de funcionários de várias empresas como Técnico de Informática, e a partir daí, percebe que algo novo está se estabelecendo e que demais pessoas precisavam acessar esse conhecimento. Sérgio Martins e Silvana Martins também ouviram o chamado da música e se dedicaram a ela entre os corres que faziam para aumentar a renda da casa. Silvana parou cedo com os estudos formais, pois os trabalhos que arrumava ainda na adolescência não deixavam tempo pra escola. Mais tarde, depois de atuar como locutora de rádio e constituir sua própria família, Silvana se jogou de vez no mundo musical como cantora e compositora, já foi diretora do Dona Antônia, e hoje suas canções são baladas poéticas que ninam nossos sonhos. Sérgio Martins trabalha desde criança e ocupou alguns lugares no serviço público até sua formação acadêmica em direito, momento em que decidiu se entregar completamente ao CCDA. Carlos Martins aproveitou todo o ensinamento do Salão do Encontro para desenvolver suas habilidades com a cestaria, dando vida ao empreendimento Trama Nativa, que trabalha as muitas artes do bambu. Alexandra Martins, a Xanda, mais nova, com muito esforço entre trabalhos formais e apoiada pelos manos mais velhos, se formou em contabilidade ao mesmo tempo que produzia os acessórios artesanais com materiais recicláveis que são hoje produto da sua marca A Flor Do Campo.

E foi pela experiência da própria trajetória que irmãs e irmãos se juntaram ao Sonho de ter um espaço cultural que pudesse também criar meios para quem precisasse de uma forcinha no caminho. Dona Maria percebeu então que a pimpolhada estava crescida e criada e que precisavam de um lugar para acomodar tantos sonhos. Nessa época a família já atendia dentro da própria casa recebendo amigos e vizinhos, ministrando aulas de instrumentos musicais e de informática para adultxs e adolescentes do bairro. Eram tempos incertos de recursos escassos, mas ainda assim todxs ousaram transformar o lar em um lugar de cultura e inclusão para quem quisesse se achegar.

E nesses 20 anos que o Dona Antônia acontece muita água já rolou. A venda de bebidas nas festas da cidade para levantar fundos, a doação do tempo e o trabalho com as parcerias que foram se formando ao longo do caminho, o apoio de agentes políticos e entidades privadas e principalmente o acolhimento dos vizinhos e da região, tornaram o Dona Antônia possível. Hoje o espaço é dedicado totalmente a arte, cultura, à inclusão social e digital. Os netos Enrique 7 cordas, Jeferson Martins e Débora Martins colocam seus conhecimentos a serviço sempre que é preciso. O CCDA Conta hoje com um centro de informática que atende dezenas de jovens todos os anos, capacitando e atualizando a galerinha para que tenham melhores chances. Muitas aulas e oficinas no campo da música, teatro, artesanato, capoeira e comunicação já foram ofertadas nas dependências do Centro Cultural, assim como eventos e programas para todos os públicos, dentre eles destacam-se o Vitrola Viva, o Sábado Musical e o Quarta Leitura. E nesses últimos anos a OSC estabeleceu 4 eixos de desenvolvimento humano para cuidar das pessoas. São eles:

Eixo Informação, Arte e Cultura , onde temos atualmente em execução:

Projeto “Batuqueros”, grupo de formação de ritmistas com aulas de teoria musical e práticas de percussão, o objetivo é tocar e cantar ritmos afrobrasileiros.

Oficinas de Capoeira Angola: O treinel Teco Martins atende adultos e crianças nas aulas de capoeira, além dos movimentos é passada a história e tradição da Capoeira Angola enquanto resistência à escravidão no Brasil.

Parceria com o Bloco Cueca do Avesso, onde auxilia no aprimoramento de percussionistas.

Projeto ECOA, em parceria com a Faculdade Una Betim, cuja finalidade é o combate e a erradicação do racismo, trabalhando na consciência das pessoas com rodas de conversas e ações em grupos.

Coletivo Empreender com Arte, um coletivo com 12 artesãos e artesãs formado por meio do Edital da LAB estadual de 2020. Graças a essa iniciativa, durante o ápice da pandemia, todxs tiveram suas marcas desenvolvidas dentro de uma proposta microempreendedora e acesso aos recursos de venda e marketing nas redes sociais. Através do Coletivo Empreender com Arte, foi montada uma loja dentro da própria Casa Dona Antônia que comprou o valor de mil reais da produção de cada artesã e artesão componente do projeto, disponibilizou para negociar na loja Dona Antônia Artes e devolveu 60% do valor para cada participante após a venda da peça. Dos 40% restantes 20% foi para um fundo que permitiu a participação de quase todxs nos editais municipais que se seguiram, com 6 projetos aprovados e o envolvimento do coletivo em todos eles.

Sábado do Chef, um evento mensal em que um voluntário ou voluntária cozinha um prato especial vendido para quem frequenta a Casa Dona Antônia. O prato é acompanhado com informações nutricionais e com muita música ao vivo.

Formação continuada, essa proposta oferece formação em programas de informática para o quadro de colaboradorxs do Dona Antônia, programas como Air Table, Canvas,Marketup, microsoft e muitos outros que utilizamos no dia a dia da OSC.

Tecendo o Terceiro Setor, Rede Cultural Dona Antônia e Conversa Cidadã, programas online do Dona Antônia TV onde são discutidos com convidados e especialistas os desafios do terceiro Setor, temas sociais e culturais de importância fundamental para nossa sociedade e o desenvolvimento da cidadania na construção de um mundo melhor.

Eixo: Qualificação profissional: Dev-Des - programação e lógica -

Projeto Desenvolver, 2021, 40 jovens receberam uma ajuda de custo de 100 reais mensais e faziam aula de percussão, teatro, desenvolvimento de jogos eletrônicos e designer gráfico.

Saúde Bem Estar - Pilates, aulas de pilates para mulheres de várias idades ofertadas nas dependências do CCDA.

Sejamos Flores, projeto em parceria com mulheres empreendedoras voltado também para o atendimento à mulheres em ciclo menstrual e situação de vulnerabilidade social. O Sejamos Flores oferece absorventes,rede de escuta, rodas de conversa e trocas de práticas e cuidados voltados para o corpo e o bem estar feminino.

Eixo Sócio - familiar :

Acesso a benefícios oriundos da Rede Gerando Falcões e outras parcerias:

Vale - Gás 315 famílias atendidas com 5 bujões de gás até o final de 2022

Vale - Compras: 450 cartões com 300 reais de vale alimentação em 2021

Muitos sonhos já se realizaram nesses anos todos, e muitos outros estão a caminho. Com exceção do Bloco Cueca do Avesso, todas as outras atividades acontecem no espaço Dona Antônia, que apesar de aconchegante é pequeno para receber as ações culturais e os negócios sociais que mantemos para gerar recursos para os projetos. Recentemente o Dona Antônia adquiriu o arrendamento de outro espaço (antigo Missão Amor) para plantar e cultivar seus sonhos. Temos muitas expectativas pro futuro para todos os eixos em que já atendemos como também para ampliar nossos negócios sociais. Para Informação, Arte e Cultura temos na pauta aulas de bateria, Técnica vocal, teclado, violão, contra-baixo, guitarra, teatro e mais turmas de percussão. Para o eixo Qualificação profissional já tem organizado uma iniciativa de confecção de artigos em couro e materiais recicláveis com possíveis parcerias com empresas que precisam encaminhar corretamente os resíduos da sua produção. Em Saúde e Bem Estar já temos listado propostas de oficinas lúdicas com idosos, assim como a valorização dos saberes dessa população para as gerações mais novas. Temos inscrições aguardando a extensão das aulas de pilates, da dança e do cuidado com as mulheres. E no eixo Sócio familiar planejamos ampliar o acesso a benefícios sociais com arrecadação de recursos e acompanhamento psico-social. Da mesma forma e com o mesmo cuidado, planejamos e preparamos o crescimento do nosso MECS, da loja Dona Antônia Artes e do estúdio Dona Antônia TV, tornando os negócios sociais não só mais rentáveis para manter tantos sonhos, mas também como iniciativas de geração de renda que inspirem e amparem a própria comunidade onde estão inseridos.

O Dona Antônia tem muitos sonhos, essa é nossa ousadia, mas também tem muitos amigos e amigas que acreditam e fortalecem a realização de todos eles, porque todos os nossos sonhos são possíveis e necessários nos lugares que ocupamos. As doações, os trabalhos voluntários e as bençãos do nosso povo nos guia sempre para alcançarmos o máximo de bem e serviços que pudermos prestar para a comunidade. Venha nos conhecer e colabore conosco para um mundo possível para todxs, porque #NossoPropósitoÉCuidarDasPessoas, e construir junto com elas uma realidade mais feliz. Afinal, #SóCresceQuemSonha.


Homenagem Póstuma: Nosso amigo, mestre e sonhador Teco Martins deixou esse plano durante a realização dessa matéria. Ele partiu depois de uma longa luta contra o câncer, e mesmo em momentos extremamente difíceis nunca deixou de acreditar em todxs nós. Foram muitas lições deixadas na sua passagem pela vida, esteve ao nosso lado mesmo em tratamento transmitindo força e positividade. Teco, gratidão! Ofereço nossos sonhos a você que foi o sonhador maior do Dona Antônia e que me envolveu nisso tudo. Nós amamos você e acreditamos que em qualquer dimensão que esteja seus sonhos florescerão.

Siga nossas redes




73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page