top of page
Buscar

Com Samba e Alegria o Projeto Dona Antônia TV Encerra mais uma Edição.




O quintal do Centro Cultural Dona Antônia foi mais uma vez palco de risos, música e aplausos neste sábado, 12 de fevereiro, no Projeto Dona Antônia TV.


 Aprovado pela Lei Federal Aldir Blanc, via Prefeitura de Betim e por meio da Secretaria Municipal  de Arte e Cultura, a apresentação de shows híbridos e de temas sociais do nosso contexto atual , proposto por Sérgio Martins, Diretor Executivo do CCDA, teve seus momentos protagonizados por artistas e entrevistados que deixaram sua marca e suas experiências na programação da TV.


Assim como teve a importante e consciente participação do público, tanto pessoalmente, quanto de seus aparelhos conectados a internet, permitindo que confortavelmente acompanhassem e interagissem de suas casas.


Marcinho fez sua homenagem aos mestres da MPB e esbanjou simpatia no palco abrindo  o lançamento do Projeto. Já a Cantora e Compositora Silvana Lima, encantou a todos com sua voz calma cantando suas canções românticas e profundas.


E a Aninha Felipe maravilhou e encerrou a cena  preenchendo o espaço com samba e muita alegria. Foram três shows executados por artistas de estilos diferentes e envolventes, que, cada um a sua maneira, trouxe emoção e entretenimento nas noites de sábado do projeto Dona Antônia TV.


A proposta contou ainda com duas lives de bate-papo no programa Quarta Leitura, apresentado por Teco Martins, tendo como convidada Cel Egídio, artesã, empreendedora e integrante dos movimentos de igualdade de gênero e racial. E o Pedro Augusto, também jovem artista, poeta, integrante do movimento de igualdade racial de Betim.


Os dois temas levados ao ar abordaram o racismo, suas consequências para o povo negro e para a sociedade no geral.

- Celmaria Egídio emocionou a todos com a memória de suas vivências, nos mostrando O Papel da Mulher Negra no Combate ao Racismo. Foi possível ver, nitidamente, através das experiências por ela vividas, que a violência do racismo não se encerra com o fim da injúria e da discriminação, mas que suas consequências afetam a vítima e reverberam por anos em muitas das suas escolhas.

- Pedro Augusto, na live Juventude Negra, Violência e Arte, também tratou da violência e do racismo nos tempos atuais, das formas de combate e resistência desenvolvidas pela geração jovem que, por mais que tenha experimentado avanços, ainda herda os resíduos da marginalização e do preconceito gerados pelo período de escravidão. O Entrevistado enfatizou a importância do lugar de fala e de políticas públicas de reparação e equidade para a população negra brasileira.


E foi entre reflexões e aplausos que se executou esse belíssimo projeto de arte, cultura e de temas importantes para o desenvolvimento da nossa cidadania, na esperança por melhorias na qualidade de vida de brasileiros e brasileiras.


O CEO do Dona Antônia, Sérgio Martins se destaca mais uma vez na assertividade e criatividade de envolver o público, ao mesmo tempo que nos leva a refletir e desconstruir uma realidade permeada por um histórico de injustiças, violências, e que, no nosso caso, transformamos em arte, nossa ferramenta mais promissora para gerar harmonia social e acabar com as desigualdades que nos separam.


Para quem quiser acompanhar tudo isso segue os links no Canal Dona Antônia TV

Se inscrevam, curtam e compartilhem




35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page